Domingo, 17 de Fevereiro de 2013

Who Built the Moon?



Dark side of the Moon - Pink Floyd

E se aquele satélite natural a que chamamos Lua não for na realidade esse satélite que achamos ser? Este pensamento surgiu quando li sobre o livro "Who built the Moon?", escrito por Christopher Knight e Alan Butler, que me levou a querer saber um pouco mais. Até que dei por mim a observar a Lua e a pensar: (e se...?). Conhecimentos alternativos, coincidências, anomalias e exactidão num imenso sistema solar, via láctea, galáxias, universo, universos... um enigma que pode ficar apenas em pensamentos e conversas, estudos, palestras e livros, mas que não deixa de fazer sentido para quem pensa "outside the box".
Ideias que surgem desses mesmos pensamentos e conversas, estudos, palestras e livros, mas que são a meu ver fantásticas. A história diferente que se cria nas nossas mentes, e o interesse que fica por reflectir.
Alan Butler, engenheiro, fascinado por História, escritor, tendo escrito extensivamente sobre o Movimento Monástico Cisterciense e a Ordem dos Cavaleiros Templários, e também reconhecido especialista em cosmologia antiga. Christopher Knight, escritor e investigador de sistemas rituais.
Tendo passado décadas a estudar a Lua onde tentam ligar os factos. Estudiosos que utilizam também a matemática demonstrando assim o que dizem.

Quote Christopher Knight: “We discovered so many peculiar mathematical relationships that we were astounded, but we eventually pared them down to a few very specific facts, it amounts to this: The Earth is 109.3 times smaller than the Sun and the Moon is 400 times smaller than the Sun. This inevitably means that the Moon must be 3.66 times smaller than the Earth. Add to this the fact that the Moon orbits at a distance exactly 1/400th that between the Earth and the Sun and what you are left with is so unlikely that it cannot be accounted for by simple chance.”

Dizem-nos também que a Lua é mais velha e mais leve em massa do que deveria ser.
Actua como um estabilizador que mantém o nosso planeta no ângulo direito para produzir as estações do ano e manter a água liquida em quase todo o planeta, uma de algumas coincidências.
"Construída" ao "milímetro" literalmente, a relação matemática onde o tamanho e a distância entre o Sol, a Lua e a Terra, podendo haver neste sentido o chamado eclipse; de entre outros acontecimentos... sendo então perfeita para ter sido uma sucessão do acaso; ok, por esta ordem de pensamento também poderíamos pensar que a fotossíntese, por exemplo, ao iniciar as maiores cadeias alimentares da terra, é demasiado perfeita para ser uma consequência do acaso, mas de qualquer forma não é por aí que quero levar a minha reflexão... É à história em si... é à viagem em si... é ter esta ideia alternativa, e acreditar numa realidade quimérica, (um pouco estranha esta afirmação confesso), e utópica... onde a inteligência se torna altamente avançada e que não temos ideia de como é essa mesma inteligência. Que nos faz juntar a realidade com a ficção e tornar a ficção uma realidade alternativa.
tags:
publicado por Nica às 21:32
link do post | ✉ comentários | ★ favorito
 O que é?





.













online





. Seguir blog via Sapo

. Follow my blog on Bloglovin

. Alojamento SAPO Blogs




. Pesquisa